.

Lilypie - Personal pictureLilypie Kids Birthday tickers


Lilypie - Personal picture

lb2f.lilypie.com/TikiBlogger.php/8AuU

Dilemas de uma mãe sem manual!

Lilypie Pregnancy tickers





sexta-feira

Scrapbook at WiddlyTinks.com
Photo Tinks by WiddlyTinks.com
Photo Albums at WiddlyTinks.com
Photo Tinks by WiddlyTinks.com
Scrapbooking at WiddlyTinks.com
Photo Tinks by WiddlyTinks.com
Birth Announcements
Birth Announcements by WiddlyTinks.com

Excesso de atividades extra curriculares!!!!!!!

Oi pessoal,

    Ultimamente tenho ficado muito preocupada com a quantidade de atividades que meu filhote vem desenvolvendo. Ele está com agenda cheia de segunda a sexta literalmente! Inglês, natação, música....
Meu Deus! Será que estou sobrecarregando muito minha criança de apenas seis anos? Estou sendo cruel com ele? Tudo bem que mãe é sinônimo de culpa, mas estou realmente muito preocupada!
   Tenho uma amiga que é psicóloga infantil e minha consultora para assuntos aleatórios e fui perguntar pra ela se é normal esse tipo de ritmo para a faixa etária do meu filhote. Ela me respondeu que desde que ele não demonstre fadiga, desinteresse pelos estudos ou desmotivado, tudo bem. Ela me pediu que observasse e assim que ele reclamasse de cansaço, que era pra eu escolher qual atividade dar uma parada.
   Por enquanto estamos indo numa boa, só que hoje ele fez uma queixa comigo, dizendo que ele sai da escola e nunca vai brincar com niniguém!
   Santa Carol! Amiga minha que está de mudança pra o exterior me convidou para ir na casa dela dar uma olhadinha no bazar que ela está promovendo e nós fomos. Ela tem um filhinho que está na mesma faixa etária do Lucas e estudou com ele. Pronto!!!! Para ele foi a glória! De repente, me dei conta que nunca tinha levado o Lucas para brincar na casa de nenhum coleguinha! Todos que ele brincou vieram na minha!
    Gente! Ele ficou tão, tão tão feliz que na saída da casa do amigo ele falou! Mãe, hoje eu tô cansado de verdade! Brinquei muito mais do que na hora do recreio! Que bonitinho!
    Estou super feliz por ter proporcionado esse momento único pra ele, agradeço a amigona Carol por nos ter dado esses doces momentos juntas e com certeza esse dia ficou marcado na cabecinha do meu filho! Simples momentos muitas vezes se tornam inesquecíveis!
   Segue um link que fala sobre essa questão do excesso de atividade para as crianças!

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI2287-15151,00.html 

Bibliografia recomendada:

  • Einsten teve tempo pra brincar. Autora: Diane Eyer

quinta-feira

Depressão pós parto!

Oi pessoal,

   Hoje uma amiga me escreveu perguntando como eu lidei com a depressão pós parto.
   Pois é gente. Fui mãe aos 23 anos de idade, tive um filho saudável fruto de um casamento super estável e  muuuito planejado e esperado. Como isso foi acontecer?
   Até hoje eu me questiono. Acontece que essa doença (sim, é uma doença!) apesar de se chamar PÓS parto ela afeta mulheres meses e até anos depois do nascimento de seus bebês. Eu percebi o problema quando me bebê estava com 5 meses de vida, fui ao médico e ele diagnosticou. Só que eu estava amamentando e não achei que era pra tanto ter que fazer tratamento com medicamentos. 
   Deixei passar e a coisa foi tomando uma proporção tão grande que no final estava com uma baita Síndrome do pânico! Aos dois anos de vida de meu filho começei meu tratamento com remédios fortíssimos, mas que me curaram! Sou mãe há seis anos e fazem 3 meses e 9 dias que tive alta do meu tratamento e não tomo absolutamnte nada! Hoje me considero uma pessoa sem problema algum, feliz, em paz comigo mesma e muuuito mais paciente com meu filho e marido. Foi o milagre da medicina associado a muita vontade de sair daquele estado.
   Hoje, achei pertinente falar sobre esse assunto, porque acredito que existem muitas mães que estejam passando pelo que passei e acham que isso se dá exatamente após o parto. Nem sempre. 
   Se você está se sentindo irritada, fraca, cansada, com vontade de jogar tudo pro alto (apesar de amar seu filho incondicionalmente) e impaciente com tudo, procure ajuda. Só depois de curada que você vai perceber que realmente estava doente, porque a diferença é muito grande! 
   Qual é a causa? Ninguém sabe. Meu psiquiatra atribuiu meu caso especificamente ao uso de inibores de apetite. Quando engravidei eu tomava, então por causa da gravidez precisei parar bruscamente. Como esses remédios são a base de antidepressivos, ele acha que meu organismo sentiu. Bom, não importa a causa, o importante é detectar a doença, aceitar e tratar. Amo meu psiquiatra, minha psicóloga que me trata até hoje e a Deus, que me mostrou o quanto eu precisava de ajuda!
   Abaixo segue um link sobre esse assunto que é bem interessante! 
   Bjo, Lê
http://videos.band.com.br/v_53218_veja_como_se_livrar_da_depressao_pos_parto.htm


Depressão Pós-Parto - Erika Harvey -
R$ 30,00 O livro mostra a diferença entre a depressão conhecida como "baby blues", que afeta quase todas as mulheres após o parto, sem maiores conseqüências, e a depressão grave que requer intervenção de profissional capacitado. Saber identificar essa diferença, às vezes bastante sutil, cabe à própria mulher, aos familiares à sua volta e aos seus médicos, e esta leitura é de grande utilidade para todos.
Depois do parto, a dor - Brooke Shields - R$ 34,90 A autora conta a história de como lutou contra um distúrbio muito incompreendido, apesar de afetar uma em cada dez mulheres, fala da luta para ficar grávida, da alta expectativa que teve em relação à maternidade, da doença no contexto de sua vida em seu papel de nova mãe… Por fim, Brooke conta como encontrou uma saída. Um relato sincero e emocionante!




terça-feira

Primeiro tratamento dentário!!!

Oi pessoal,

   Venho hoje compartilhar toda a minha ansiedade de mãe... outro dia, auxiliando o Lucas a escovar os dentes, detectei uma pequena manchinha no dente de trás. Acredito ser uma CÁRIE!!!!
   Bom, tirando meu apavaromento de lado, estive conversando com pediatra dele e ele me acalmou dizendo que o mínimo que poderia acontecer era ter UMA cárie pelo menos, uma vez que o Lucas sempre dormiu mamando. A famosa "Cárie de mamadeira".
   Marcamos a consulta com o dentista e ele está animadíssimo caso venha fazer um tratamento e eu tentando passar que tudo é uma beleza! Eu ODEIO dentista! Aquele barulhinho, a quele cheiro! Eca!
   Lucas ainda não perdeu nenhum dentinho, portanto o tratamento vai ser com os dentes de leite ainda! Tadinho gente!
    Mamães, fiquem de olho na cárie de mamadeira e procurem ajuda o quanto antes para que os dentes permanentes nascem saudáveis e bonitos!!!
   Um beijo e depois eu conto da consulta!

Recomendações bibliográficas sobre o assumto:

  • Notícias da Rua dos Dentes de Leite. Autora Anna Russelman. Editora Ática.  R$17 a R$ 20,00.
  • Coleção Dente de Leite .Autora Carmen Lúcia Vaz. Editora Claranto. R$ 17,90.
  • Quem tem medo de dentista? Autor Fanny Joly.Editora Scipione. ClassificaçãoInfanto Juvenil. 30 págs. R$32,90.
Para ler com a criança:

O dente de leite

O dente está mole
a tia disse que vai cair
e não há o que o cole
como poderei sorrir?
Eis ai um problemão,
mas a mãe está feliz,
ninguém me traz solução,
ai meu Deus, que mal eu fiz?
Diante de tanto tormento,
meu avô, sábio conselheiro,
com olhar sério, em um momento,
examina o dente mole e traiçoeiro.
Diz o “vô” que dente de leite é assim
cai um porque outro já está vindo,
se o apelido for banguela, diga sim,
importante é estar sempre sorrindo.
Meu problema foi resolvido,
o dente logo caiu,
fiquei banguela, ganhei o apelido,
e o dente novo logo surgiu.

Crianças no cinema!!!

Oi papais,

   Hoje fui assistir com minha mãe o filme da história de Chico Xavier! Muito bonito! Daí me veio a idéia de conversarmos sobre a ida de crianças ao cinema.
    Andei pesquisando e descobri que não existe idade mínima para crianças irem ao cinema! Como assim? Pessoal, fiquei chocada!
   Me pergunto como se comportaria uma criança de seis meses de idade dentro de um local escuro com uma telona cheeeia de cores e informações desnecessárias para a mesma, além do altíssimo som? Acreditem, existem mães que levam seus bebês ao cinema! Eu já vi.
   Nada contra, afinal parto sempre do princípio que cada um cria como quer, mais bom senso é tudo né gente?
  Levei meu filho pela primeira vez para ver Shrek aos dois anos e meio de idade e ele gostou muito na primeira meia hora depois queria ir embora! E eu ficar, claro!
   Não acho que foi uma experiência assim tãaaao boa não porque toda hora ele me perguntava porque estava escuro, queria ficar no meu colo e reclamava do som alto. Além de eu ter levado um verdadeiro arsenal totalmente desnecessário como sucos, biscoitinho maizena e pirulito caso ele resolvesse chorar!
   Essa experiência fui eu quem passei. Acredito que varia de criança pra criança a melhor idade de ir ao cinema e o comportamento que ela vai apresentar. Só que bom senso sempre né?
  Obrigada pela atenção, Lê

segunda-feira

Novo formato de blog!

Papais e amigos,

A medida que eu for postando informações gerais sobre meus dilemas de mãe, gostaria de informar que cada dia postado trataremos de um assunto especifico relacionado aos nosso "dilemas" gostosos no papel de pais!



Ser Criança

Gilberto dos Reis
"Ser criança é acreditar que tudo é possível.
É ser inesquecivelmente feliz com muito pouco
É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos
Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles.
É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar.
Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias.
Ser criança é o que a gente nunca deveria deixar de ser."

Buscando retomar meu compromisso com o blog!

Oi papais,
    Estive sumida porque estava trabalhando na prefeitura! Bom, meu contrato acabou e eu estou novamente desempregada! Desempregada em termos, porque em casa trabalho dobrado!!!!
Nossa vida vai muito bem obrigada. Meu Lucas está cada dia mais fofo e inteligente! Estamos meio atarefados ultimamente porque ele está a semana toda atarefado!!!! Aula, Natação, Inglês e Teclado! E eu junto o tempo todo. Então acabo tendo esses compromissos todos tb!
Optamos por atarefar o nosso pequeno a semana toda, tendo em vista que moramos em apartamento e temos um filho só que precisa se relacionar sempre com crianças diferentes!
Ele está adorando tudo e se mostrado bastante motivado, porés estamos de olho observando a hora que ele possa dar um sinal vermelho e precise de uma freadinha! Vamos respeitar o seu ritmo, afinal nosso bebê ainda tem seis anos né?
Querida amiga e mais nova mamãe Meire, dedico essse post a vc e mande sugestões viu?
Bjos e comentem!


comenta


Orkut